O IAB Brasil tem o orgulho e compromisso de representar o Mercado Publicitário Digital e manter-se como referência às melhores práticas do mercado no Brasil. Por esta razão o IAB desenvolve os padrões da indústria, realiza pesquisas, levantamento de dados precisos. Seguem os últimos Guias e Boas Práticas publicados pelo IAB Brasil.

O e-commerce brasileiro fechou 2016 com faturamento de R$ 44,4 bilhões, crescimento nominal de 7,4% antes os R$ 41,3 bilhões registrados em 2015. O número de pedidos permaneceu estável, em 106,3 milhões, mas o tíquete médio registrou alta de 8% na comparação entre os períodos, passando de R$ 388 para R$ 452. Os dados constam no relatório Webshoppers no 35, divulgado nesta quinta-feira (16) pela Ebit, empresa referência em informações sobre o varejo eletrônico nacional.

Apesar de ser o menor crescimento registrado desde o início da série histórica, em 2001, o CEO da Ebit, Pedro Guasti, considera o resultado positivo. "O comércio eletrônico foi um dos poucos setores a andar na contramão da crise econômica. Além dos preços competitivos na comparação com o varejo físico, o e-commerce também foi beneficiado pela expansão do mercado de smartphones, que trouxe uma enorme gama de novos consumidores", diz. 

Baixe grátis a pesquisa completa e saiba mais de como foi o cenário em 2016.

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


Infográfico desenvolvido pelo Twitter que unem diversos insights como hashtags mais usadas, regiões mencionadas, temas abordados, entre outros. 

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


Um levantamento realizado pelo WAZE com poderosos insights sobre o comportamento do brasileiro durante o Carnaval. 

 

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


Divulgação do estudo realizado pela Nielsen que foi lançado para o mercado: ‘Dinheiro Móvel". O mais recente Estudo Global divulgado pela Nielsen sobre Compras Móveis, Atividade Bancária e Pagamentos revela que 90% dos brasileiros entrevistados on-line têm um dispositivo móvel com acesso à internet, igualando o país com a média da América Latina.

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


A comScore, INC (NASDAQ: SCOR) e a MediaMath, uma das principais empresas de mídia programática do mundo, revelaram hoje os resultados do novo estudo ‘O Estado da Compra Programática na América Latina’, que analisou os desafios e as oportunidades que os anunciantes, agências e veículos devem considerar para que a mídia programática atinja todo o seu potencial. A pesquisa foi baseada em 52 entrevistas individuais, realizadas em 2016, com executivos de marketing do México, Colômbia, Argentina e Brasil. 

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


A indústria de games mobile faturou 34,8 bilhões de dólares em 2015. 

Leia o estudo “Quem são os mobile gamers e por que os profissionais de marketing e publicidade deveriam se importar?” e saiba mais sobre esse mercado que está em alta!

 

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


Infográfico da pesquisa IAB Global sobre o comercio no mobile - 2016.

Infográfico da pesquisa IAB Global sobre o comercio no mobile - 2016.

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


Pesquisa IAB Global sobre o comercio no mobile - 2016. 

Pesquisa IAB Global sobre o comercio no mobile - 2016.

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


A Ebit, empresa especializada em informações de comércio eletrônico, apresentou hoje o 34º WebShoppers, o principal relatório sobre o setor no Brasil. Nesta edição, o estudo informa que no primeiro semestre de 2016 as vendas pela Internet alcançaram um faturamento de R$ 19,6 bilhões, o que representa um crescimento nominal de 5,2% na comparação com o mesmo período no ano passado.

A Ebit, empresa especializada em informações de comércio eletrônico, apresentou hoje o 34º WebShoppers, o principal relatório sobre o setor no Brasi

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


Pesquisa completa da ComScore sobre um panorama do mercado digital brasileiro em 2015, além de tendências para 2016.

Este relatório contém tudo o que você deseja saber sobre:
- Multi-Plataformas;
- Mobile;
- Vídeos Online;
- Mídias Sociais;
- E-Commerce;
- Mídia Digital;
- Publicidade Digital;
- Principais Tendências de 2016.

Um estudo completo sobre Multi-Plataformas, Mobile, Vídeos Online, Mídias Sociais, E-commerce, Tendências para 2016 e muito mais!

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


O IAB Brasil (Interactive Advertising Bureau),  revelou que a publicidade online movimentou mais de R$ 9,3 bilhões em 2015. A previsão para este ano é crescer 12%, chegando a R$ 10,4 bilhões. Esses são os principais dados da pesquisa Digital AdSpending, liderada pelo IAB Brasil e realizada pelo comScore, que contou com a colaboração das principais empresas que compõem o mercado online brasileiro.
 
O levantamento também apresentou os investimentos por áreas do digital, com valores consolidados de 2015. O segmento de search e classificados é o responsável pelo maior volume de verbas publicitárias, com R$ 5,169 bilhões, seguido por display e redes sociais (R$ 3,148 bilhões) e vídeo (R$ 1,038 bilhão). “Apesar da instabilidade econômica, acreditamos que o setor de marketing digital deva seguir mantendo um crescimento de dois dígitos nos próximos anos. Mercados mais maduros, como Reino Unido e Estados Unidos, são bons exemplos de que o digital conquista ainda mais espaço no budget dos anunciantes em períodos de adversidades”, comenta Andre Izay, presidente do IAB Brasil
 
 
Clique no botão ao lado para fazer o download.
 

Estudo do IAB Brasil sobre os dados de investimentos na publicidade online no Brasil. Dados 2015-2016.

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


Dados das pesquisas "Vídeo Viewers 2015" do Google Brasil, em parceria com a Provokers, e Brand Building on Mobile, com a Research Reds, sobre o perfil de usários e hábitos dos mesmos no consumo de vídeos online e offline no Brasil.
 
Clique no botão ao lado para fazer o download.
 
 

Pesquisa sobre hábitos de consumo de vídeos no Brasil

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


O estudo realizado pela LG e Smartclip em quatro países analisa o impacto do conteúdo on demand e a disseminação dos aparelhos de Smart TVs no Brasil.
 
Clique no botão ao lado para fazer o download.
 
 

Pesquisa sobre o impacto do conteúdo on demand e a disseminação dos aparelhos de Smart TVs.

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


IAB Brasil (Interactive Advertising Bureau), principal entidade representativa do mercado digital, revelou que o segmento de publicidade online deve crescer cerca de 14% em 2015, no País. Esse dado é resultado de um levantamento realizado pela comScore, que contou com a colaboração das principais empresas que compõem o mercado digital brasileiro.
 
O estudo ainda mostra que o investimento total em publicidade na mídia online brasileira ultrapassou R$ 8,3 bilhões em 2014. A projeção para este ano é se aproximar de R$ 9,5 bilhões. “Esse número mostra a importância do mercado de publicidade digital no mix de meios de comunicação. O crescimento em 2014 e a projeção para 2015 certamente fortalecem as empresas do setor em um ano no qual só se fala de crise e instabilidade econômica. Temos a certeza que o nosso setor manterá a trajetória de desenvolvimento e consolidação”, comenta Guilherme Ribenboim, presidente do IAB Brasil.
 
A pesquisa também analisou os investimentos por áreas do digital, com valores consolidados de 2014 e projeções para o período de 2015. O segmento de search e classificados é o que movimenta o maior volume de verbas publicitárias em 2014, com R$ 3,9 bilhões, seguido por display e redes sociais (R$ 2,8 bilhões), vídeo (R$ 811 milhões) e mobile (R$ 721 milhões).
 
Durante a apresentação, Cris Camargo, diretora executiva do IAB Brasil, ainda destacou iniciativas da associação em prol do desenvolvimento do mercado digital. “Criamos uma equipe dedicada à educação e formação de profissionais, que coordena atividades como cursos sob demanda para as empresas e e-learning”, diz. Cris ainda revelou novidades do IAB Brasil para auxiliar o mercado em questões estratégicas como Viewability (métrica que determina o tempo em que os anúncios ficam expostos aos consumidores), Mídia Programática, Assuntos Jurídicos (privacidade de dados) e Igualdade (desenvolvimento igualitário entre gêneros nas empresas). “Teremos novos comitês para todos esses temas, com o intuito de contribuir para evolução necessária no mercado brasileiro”.
 
O IAB está presente em 43 países e, no Brasil, conta com mais de 230 empresas associadas, entre agências, produtoras, veículos e anunciantes. O principal objetivo é contribuir para o desenvolvimento do mercado digital no Brasil e incentivar a criação de boas práticas para o planejamento, criação, compra, venda, veiculação e mensuração de ações publicitárias interativas.
 
Clique no botão ao lado para fazer o download.
 

Estudo sobre os dados de investimentos na publicidade online no Brasil. Dados 2014-2015.

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


Estudo realizado pela IMS com comScore sobre o panorama do consumo de vídeos digitais no Brasil, e em outros mercados da nossa região apresentou resultados que mostram a força desta tendência: quem tem acesso a vídeos digitais no Brasil já passa mais tempo vendo vídeos online (82%) que TV aberta (73%).
 
Clique no botão ao lado para fazer o download.
 
 

Estudo sobre o consumo de vídeos digitais no Brasil.

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


PWC e IAB US  divulgam os números de investimentos da publicidade online nos Estados Unidos.
 
Dados do primeiro semestre de 2015.
 
Clique no botão ao lado para fazer o download.
 

Dados do IAB US sobre investimentos da publicidade online nos estados unidos. Outubro de 2015

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


Os desenvolvimentos digitais revolucionam a velocidade e o escopo das informações que são comunicadas globalmente. Esta rápida troca de ideias impactou na própria indústria, através das tendências em plataformas, audiências e conteúdos evoluindo mais rápido do que nunca em todos os continentes. Neste relatório, a comScore examinou as principais tendências que afetam o ecossistema digital global.
 
Este relatório contêm:
 
·         O saldo das audiências e o consumo de conteúdos. Não simplesmente entre os acessos via desktops, smartphones e tablets, mas também entre navegadores e aplicativos.
·         Como a demografia dos usuários e os proprietários de conteúdos reagiram ao mix mais amplo das interações digitais.
·         O conteúdo e a publicidade de alto impacto gerados pelo consumo crescente de vídeos em dispositivos digitais.  
 
Baixe a pesquisa completa preenchendo o formulário ao lado.

Estudo sobre audiência, consumo de conteúdo e dados de vídeos. Dados globais.

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


Estudo do IAB Europa revelou os valores globais para os números de investimentos da publicidade móvel, que aumentaram 64,8% para US $ 31.9bn (€ 23.9bn) em 2014 de US $ 19.3bn (€ 14.6bn) em 2013, impulsionado por inovações contínuas nos comportamentos de uso dos consumidores e na indústria.
 
O valor global de US $ 31.9bn (€ 23.9bn) para 2014 é composta pelos seguintes shares de mercado:
 
América do Norte: 44,9% ($ 14.318m / € 10,781m)
Ásia-Pacífico: 36,5% ($ 11.627m / € 8,754m)
Europa: 16,6% ($ 5.306m / € 3,995m)
Oriente Médio e África: 1,2% ($ 379m / 286m €)
América Latina: 0,8% ($ 239m / 180m €)
 
A pesquisa completa pode ser baixada clicando no botão ao lado.
 

Estudo sobre o faturamento da publicidade móvel global - INGLÊS

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


Relatório sobre o comércio eletrônico brasileiro divulgado pela Ebit, revelou um mercado maduro, apesar das adversidades econômicas vividas pelo País no último ano.  51,5 milhões de consumidores fizeram compra pela internet em 2014, sendo 10,2 milhões de estreantes
 
Em 2014 as vendas por dispositivo móvel cresceram muito; a participação atual é de 9,7%. A categoria líder no mobile foi cosméticos, perfumaria e saúde, acompanhando o ranking do desktop.
 
Adesão do brasileiro às compras internacionais: Entre os sites mais comprados estão o EBay, a Amazon e o AliExpress, citado por 50% dos entrevistados. Dos 20 sites mais comprados, 12/eram chineses. Em dezembro de 2014, a categoria mais comprada foi moda e acessórios; o gasto médio anual em sites internacionais entre janeiro e dezembro caiu de $214 para $163 dólares, queda explicada pela adesão às compras em sites chineses, cujos produtos levam a tíquetes médios menores.
 
A pesquisa completa pode ser baixada clicando no botão ao lado.

Pesquisa com dados de ecommerce Brasil 2015. Iniciativa Ebit

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:



IAB US se juntou com  consultoria PwC para conduzir um estudo sobre o mercado da mídia programática americano.
 
O aumento da mídia programática tem atraído a atenção de todo mercado nos últimos anos. No entanto, ainda ocorrem diferentes definições e amplas diferenças nas estimativas do tamanho do mercado global. Independentemente destes desafios, uma coisa fica clara nas discussões com a indústria: a mídia programática provavelmente continuará seu crescimento significativo à medida que mais e mais anúncios serão comprados e vendidos através de canais programáticas. A documentação demonstra a grandeza em números do mercado da mídia programática americana e seu potencial na indústria frente à outras mídias.
 
O estudo completo pode ser baixado pelo botão ao lado. 
 

Estudo da indústria de mídia programática americana conduzida pela PwC com IAB US. – Julho 2015. INGLÊS

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


.

Trimestral - Julho / Setembro 2015

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


.

Trimestral - Julho / Setembro 2015

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


Estudo da PWC evidencia como são tomadas as decisões de executivos C-level com base em dados analíticos. INGLÊS

Estudo da PWC evidencia como são tomadas as decisões de executivos C-level com base em dados analíticos. INGLÊS

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


Amostra do estudo OUTLOOK da PWC evidenciando dados da publicidade na Internet do Brasil

Amostra do estudo OUTLOOK da PWC evidenciando dados da publicidade na Internet do Brasil

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


Vídeos de longa duração são cada vez mais assistidos no celular, segundo estudo global do IAB
 
Levantamento aponta que 1 em 5 pessoas consomem conteúdo audiovisual no celular enquanto veem TV; 43% dos brasileiros assistem vídeos no celular com duração superior a cinco minutos, diariamente ou frequentemente
 
Diferente do que se imagina, vídeos de longa duração são cada vez mais assistidos em smartphones, segundo estudo “Uso de vídeo mobile: perspectiva global”, realizado pelo IAB (Interactive Advertising Bureau) em 24 países, incluindo o Brasil.  Mais de 35% dos entrevistados disseram assistir, diariamente ou frequentemente, vídeos com duração superior a cinco minutos pelo celular. Os brasileiros estão acima da média global: 43% declararam ter esse hábito. Consumidores de países como Turquia, Finlândia, China, Rússia e Singapura, são os que lideram o ranking.
 
Um número significativo de espectadores de vídeo em smartphones tem aumentado ano a ano em todas as nações participantes do estudo, com destaque no último ano para Estados Unidos (50%), Canadá (42%), Nova Zelândia (42%), África do Sul (42%) e Reino Unido (40%). No Brasil, 37% disseram assistir mais vídeos pelo celular atualmente do que há um ano e 50% revelaram que veem a algum conteúdo audiovisual quando estão conectados à rede Wi-Fi. 
 
Baixe a pesquisa completa preenchendo o formulário ao lado.
 
Essa movimentação também está impactando no hábito de consumir televisão tradicional. Consumidores na China (37%) e Singapura (35%), principalmente, relatam assistir menos TV linear devido ao maior uso do celular para conteúdo audiovisual. Entre os brasileiros, esse dado é de 22%. Também  cerca de 22%, na média dos 24 países, disseram assistir TV e vídeos pelo celular simultaneamente. Essa tendência é crescente em todos os mercados, com exceção do Japão. 
 
Segundo Anna Bager, VP sênior de Mobile e Vídeo do IAB, a popularidade do vídeo online em telas pequenas é expressiva no mundo todo. “O fato das pessoas estarem consumindo cada vez mais conteúdo, com duração maior, pelo celular representa uma nova oportunidade na relação das marcas com seus consumidores. Ao mesmo tempo, o consumo simultâneo de várias telas, como TV e celular, também aponta para um desafio da indústria da publicidade: como atrair a atenção do seu público quando está dividida em duas ou mais telas?”, comenta. 
 
Nos 24 países incluídos na pesquisa, o vídeo mobile é consumido através de canais como Youtube (62%), plataformas de mídias sociais (33%), resultados de pesquisa (20%) e publicidade (14%).  A publicidade em vídeo mobile tem ainda uma maior penetração nos Estados Unidos (22%) e Canadá (18%). Aplicativos também foram apontados por quase metade dos entrevistados, 48%, como outro importante canal para consumo de vídeo no celular. Reino Unido (63%), Brasil (60%) e Turquia (58%) lideram nesse formato de mídia.
 
Baixe a pesquisa completa preenchendo o formulário ao lado.
 
Mais de um quarto das pessoas (28%), em todos os países participantes, disseram ter visto alguma publicidade em vídeo mobile já veiculada anteriormente na TV. Esse dado é superior na França (38%), Turquia (36%), Finlândia (35%) e nos Estados Unidos (35%). Mais de 80% manifestaram interesse em qualquer tipo de publicidade em vídeo e não demonstraram descontentamento com essa possível duplicidade. Para Joe Laszlo, diretor sênior do centro de excelência de mobile marketing do IAB, quando a publicidade está direcionada ao perfil de público correto, há interesse e abertura também em consumir esse tipo de conteúdo em vídeo mobile. "É uma boa estratégia para os anunciantes se conectarem com seu target e garantirem o alcance da audiência”, acredita.
 
Além da publicidade, o estudo mostra que há potencial para monetização do vídeo mobile por meio de subscrição e modelos pay-on-demand. Em vários mercados, consumidores demonstraram interesse em também pagar por pacotes de conteúdo de vídeo sem publicidade: China (37%), Reino Unido (32%), Dinamarca (36%) e Estados Unidos (30%). Porém 78%, na média geral dos 24 países, preferem consumir vídeo mobile gratuitamente sendo custeado pela publicidade. No Brasil, 18% pagariam por conteúdo em vídeo sem publicidade versus 83% que preferem o modelo mais utilizado de acesso gratuito sustentado pelo mercado anunciante.
 
Para ter o conteúdo na íntegra do estudo “Uso de vídeo mobile: perspectiva global”, basta acessar o link: www.iab.net/mobilevideousage.
 
Metodologia
 
Um questionário com 20 perguntas foi distribuído entre 14 de abril e 11 de maio de 2015, em 24 países: Argentina, Austrália, Áustria, Brasil, Canadá, China, Colômbia, Dinamarca, Finlândia, França, Itália, Japão, México, Nova Zelândia, Portugal , Rússia, Singapura, África do Sul, Espanha, Suécia, Suíça, Turquia, Reino Unido e Estados Unidos. Participaram 4.800 consumidores (200 de cada país), com mais de 16 anos, que possuíssem smartphone. Todos os entrevistados receberam as mesmas perguntas: frequência de observação, gêneros de vídeo mobile assistidos, em quais plataformas eles veem vídeos mobile, periodicidade, como eles assistem vídeo mobile, se compartilham o conteúdo e se vêem publicidade enquanto assistem a algum vídeo mobile.
 
Baixe a pesquisa completa preenchendo o formulário ao lado.
 
 
 

Estudo Global do IAB sobre consumo de vídeos em Mobile

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


“O Raio-x dos profissionais de mídias sociais no Brasil” foi organizada pelo trampos.co e pela Alma Beta para entender melhor o cenário dos profissionais de Mídias Sociais no Brasil. Foram realizadas 1.037 entrevistas com profissionais de todo o Brasil, que responderam sobre a escolaridade, a faixa salarial, o nível de satisfação com o mercado de trabalho e com as empresas onde estão, as influências, as referências e as expectativas para o futuro.
 
Baixe a pesquisa completa preenchendo o formulário ao lado.
 

Pesquisa sobre o cenário dos profissionais de Mídias Sociais no brasil

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


Pesquisa Anual da PricewaterhouseCoopers sobre o comportamento do consumidor

O varejo está passando por profundas transformações tanto local como globalmente. O comércio eletrônico, os dispositivos móveis e uma geração de consumidores cada vez mais conectados em rede criam novas tendências e demandas que precisam ser rapidamente assimiladas e incorporadas ao modelo de negócios das organizações do setor. A pesquisa Total Retail 2015 mostra que a jornada de compra não é única. Ela sofre influências regionais, demográficas, culturais e até mesmo do produto ou serviço ofertado. As empresas precisam encontrar fórmulas criativas e eficientes de personalização e de precificação de produtos para serem bem-sucedidas.

Baixe a pesquisa completa preenchendo o formulário ao lado.

Pesquisa Anual da PricewaterhouseCoopers sobre o comportamento do consumidor - 2015

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


Este relatório da ComScore analisa como as últimas tendências de consumo de Desktops, Aparelhos Móveis e Vídeos, bem como a exibição de publicidade, estão moldando o mercado digital brasileiro e o que isso significa para o ano de 2015.

Pesquisa sobre as tendências de consumo por canal e estudo da publicidade online no Brasil. Dados 2015.

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


Brasil Conectado, é um estudo do IAB Brasil em parceria com a ComScore e que compara a
audiência do digital em relação às outras mídias tradicionais como televisão, jornais impressos,
revistas e rádio no País.

Estudo elaborado com ComScore sobre a audiência online no Brasil como engajamento, tecnologias, tendências e comportamentos na Internet. Dados 2014.

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


Brasil Conectado, é um estudo do IAB Brasil em parceria com a ComScore e que compara a
audiência do digital em relação às outras mídias tradicionais como televisão, jornais impressos,
revistas e rádio no País.

Estudo elaborado com ComScore sobre a audiência online no Brasil como engajamento, tecnologias, tendências e comportamentos na Internet. Dados 2013.

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


No Brasil, o mercado publicitário na Internet em 2013 atingiu 25.9% de crescimento e obteve aproximadamente R$ 5,75 bilhões, consolidando-se como o segundo maior meio em participação no bolo publicitário, ultrapassando jornais e ficando atrás apenas da TV. “O Digital oferece aos anunciantes alta efetividade aliada a ferramentas de mensuração muito poderosas”, afirma Rafael Davini, presidente do IAB Brasil.
As estimativas da entidade apontam que o investimento em publicidade online deve crescer ao menos 25% em 2014 (número que considera display, social media, search e classificados), enquanto no mundo a expectativa é de 27,9%, ou seja, 137,53 bilhões, segundo dados do e-marketer. No Brasil este crescimento deverá movimentar mais de R$ 7 bilhões em compra de mídia projetada.

 

 

Estudo sobre os dados de investimentos na publicidade online no Brasil. Dados 2013-2014.

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


O Comitê de Métricas de Audiência e Pesquisa de Mercado elaborou esse boletim com o intuito de mostrar alguns números de internet no Brasil, focado em 4 temas: audiência - perfil demográfico - evolução e investimento. Essa é um atualização de abril de 2014.
 

Boletim elaborado pelo comitê de métricas com dados da Internet.

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


O Comitê de Métricas de Audiência e Pesquisa de Mercado elaborou esse boletim com o intuito de mostrar alguns números de internet no Brasil, focado em 4 temas: audiência - perfil demográfico - evolução e investimento. Esse boletim foi atualizado em novembro de 2013.

Boletim elaborado pelo comitê de métricas com dados da Internet.

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:


Brasil Conectado, é um estudo do IAB Brasil em parceria com a ComScore e que compara a
audiência do digital em relação às outras mídias tradicionais como televisão, jornais impressos,
revistas e rádio no País.

Load

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS: